Agildo Ribeiro – Biografia do Ator

Agildo Ribeiro Biografia
Ator Agildo Ribeiro/ Divulgação

RIBEIRO, AGILDO ‑ Agildo Barata Ribeiro nasceu no Rio de Janeiro, RJ, em 24 de abril de 1932. Aos seis meses de idade sua família muda‑se para Portugal, onde permanece até os três anos. Descende de família tradicional brasileira, os Barata Ribeiro. Estuda no Colégio Militar durante cinco anos e conclui o curso de filosofia antes de ingressar na vida artística, o que acontece em 1953, quando entra para o Teatro do Estudante e é contratado por Zilco Ribeiro para fazer Teatro de Revistas.

Ganha seu grande papel em seguida, na peça A COMPADECIDA. É levado ao cinema por Ankito, em 1955, para uma ponta em ANGÚ DE CAROÇO. Inicia então, longa carreira cinematográfica, onde se destaca FUZILEIRO DO AMOR (56), TOCAIA NO ASFALTO (62) e GUGU, O BOM DE CAMA (80).

Comediante de talento nato, faz muito sucesso também na televisão, com Topo Gigio, uma mania nacional em 1970 e em humorísticos da TV Globo, chegando a ter programas próprios nas TVs Bandeirantes e SBT. Em 1996 faz sucesso no teatro com a peça ROQUE SANTEIRO, interpretando Sinhozinho Malta.

Em 1997 participa da novela MANDACARU, pela TV Manchete. Foi casado com a atriz Consuelo Leandro, com quem teve um filho. Atualmente está casado com Nídia, conhecida como Didi, com quem vive há anos.

(Fonte: “Astros e Estrelas do Cinema Brasileiro”, de Antonio Leão da Silva Neto)

Filmografia

1955 ‑ Angú de Caroço;
1955 – O Grande Pintor;
1956 ‑ O Feijão é Nosso;
1956 – Fuzileiro do Amor;
1958 ‑ Meus Amores no Rio; 
1958 – Esse Milhão é Meu;
1958  – Matemática Zero,
1958  – Amor Dez;
1959 ‑ Aí Vem os Cadetes;
1959 –  Amor Para Três;
1959  – Um Homem Fora do Seu Meio (Inacabado);
1960 ‑ Eles Não Voltaram;
1961 ‑ Esse Rio que Eu Amo;
1961  – Sócio de Alcova;
1962 ‑ Tocaia no Asfalto;
1963 ‑ Marafa (Inacabado);
1964 ‑ O Crime do Sacopã;
1964 ‑ Esse Mundo é Meu;
1964 ‑ Pluft, O Fantasminha;
1967‑ A Espiã que Entrou em Fria;
1967‑ Como Matar um Playboy;
1967‑ Agente OSS 117;
1967‑ Jerry, A Grande Parada;
1968 – Na Mira do Assassino;
1968 – A Cama ao Alcance de Todos;
1971 ‑Tô na Tua, Ô Bicho;
1971 ‑ Como Ganhar Na Loteria Sem Perder a Esportiva;
1973 ‑ Café na Cama;
1974 ‑ O Comprador de Fazendas;
1974 ‑ Divórcio à Brasileira;
1975 ‑ O Sexualista;
1976 – O Pai do Povo;
1980 ‑ Gugu, o Bom de Cama.

Assista uma cena com Agildo Ribeiro

Fotos com Agildo Ribeiro

Ligações Externas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp